Renascendo da crise

Renascendo

Imagem: Pexels

Confira neste artigo algumas dicas para mudar sua atitude e começar a mudança que você deseja ver em sua vida, mesmo em tempos de crise.


Todos os dias milhares de demissões, muitos talentos desperdiçados e pessoas que nem foram reconhecidas porque talvez não estivessem atuando na área desejada.

Sim, isso acontece e muito!

Nem todos têm o privilégio de trabalharem com aquilo que gostam. Muitas vagas são procuradas e preenchidas, dentro do possível, devido a necessidade de ganhar o próprio sustento. Isso é muito comum, por exemplo, na classe C.

Não são todos, mas acontece com a grande maioria.

O privilégio de focar na área dos sonhos parece ser para poucos, ou seja, para os que podem manter-se sem dificuldades enquanto estudam, exclusivamente.

E, assim, adquirem a “bagagem” necessária do conhecimento que é fundamental para atuarem em determinado mercado. Isso sem falar nas experiências com viagens e intercâmbios. Embora hoje estejam mais acessíveis, para muitos ainda é difícil programar tal vantagem, muito bem vista nas áreas acadêmica e profissional. Pois é, nem todos podem pagar.

Veja também >> Os 7 erros mais cometidos por jovens estagiários

Li uma frase essa semana, mas não tinha o nome do autor, que dizia:

trabalhe em algo que você não precise tirar férias”.

Ok! Isso é maravilhoso, mas não é a realidade da maioria, correto?

Não, não é. Esta mesma maioria trabalha as 40 ou 44 horas semanais, recebem salários que mal dá para viverem e aguardam ansiosamente para passarem seu tempo livre com a família e amigos.

A pergunta é, e no seu tempo livre? Em que você tem investido?

Claro que passar um tempo com a família é necessário, até mesmo para a saúde psicológica, emocional do indivíduo. Mas e naquela horinha sem nada pra fazer, onde a melhor ideia é jogar as pernas para o alto e descansar?

Caso você esteja realmente descansado, por que não focar no que você gosta? É melhor fazer pouco a pouco do que nunca sair do lugar. A vida está passando em ritmo tão acelerado que chega a ser assustador. Será que você não vai se arrepender um dia de não ter começado?

Eu não posso responder por você. Cada um sabe de si e de suas prioridades. Por tanto, reflita no seu interior e instigue seus sonhos a virem à tona.

Veja também >> Sonhos x Resultados – A arte de fazer sonhos virarem realidade

Sonhar dá um novo gás, traz motivação diária.

Mas não podemos ficar só em sonhos porque não há tempo. Às vezes a desculpa é “não tenho tempo” ou “não dá mais tempo”.

Ora, que bobagem! Eu pensei assim em 2010 e se tivesse iniciado o que só comecei em 2012, teria dois anos a mais de coisas realizadas.

Eu acredito nisso porque quem luta tem resposta. Entendeu? Mas também não fiquei chorando sobre o leite derramado. Respirei fundo e segui a diante, sem olhar para trás.

Que isso sirva de lição para quem acha que a idade é um obstáculo, que não adianta começar agora, pois não terá o mesmo resultado que teria se tivesse começado antes.

Entenda! Isso, você nunca vai saber. Apenas comece.

Grandes histórias de sucesso começaram na vida das pessoas das formas mais variadas possíveis. Há quem levantou impérios aos 30, 40, 50 e até 60 anos de idade.

Enquanto há fôlego, viva! Há graça na vida sim, em qualquer idade, mas só você pode descobrir isso.

O que importa a crise? Sinceramente?

Você pode se descobrir mais forte do que imagina. Não baseie sua vida na dependência dos outros.

Seja você mesmo sua fonte de renovação e ganho diário. Não é fácil se reinventar na crise, mas vai mesmo ficar parado? E se ela durar anos? Isso não é mais uma opção.

A única existente é você ser forte, porque você é forte!

Veja também >> Brilho no olhar – O grande diferencial

Antes de iniciar meu próprio negócio, me vi desempregada, sem rumo, desesperada e endividada. E tudo isso justamente no atual cenário que vive o Brasil, o mais caótico possível. Principalmente para quem vive no Rio de Janeiro. Eu tinha que fazer alguma coisa.

Era isso ou nada.

Entendo que há milhares de brasileiros que não tiveram a oportunidade de estudar e têm dependentes para cuidar. Hoje, vejo que minha atitude de me reinventar, pode ajudar algumas pessoas mais adiante. Gerando renda pra mim e, possivelmente, gerando renda para outros.

Já pensou nisso? Se não há oportunidades suficientes, crie-as você mesmo e, sendo possível, ajude mais alguém. É assim que vejo o empreendedorismo, como uma corrente do bem e geradora de oportunidades. Não dá para salvar o mundo, mas se cada fizer a sua parte…

O Ig @mentesmotivadas tem uma frase sensacional que retrata o contexto deste artigo:

Desenvolver um bom projeto requer dedicação, obter bons resultados requer atitude.”

A INSPIRAÇÃO termina com a palavra AÇÃO.

Olhando para o meu passado, vejo coisas que desejei muito. Hoje, eu tenho. As que ainda não consegui, vou continuar buscando.

A caminhada continua enquanto eu respirar. Ou você vira um realizador, ou o mundo te devora. É duro, é cruel, mas é assim que funciona.

E então, o que você vai fazer agora?

Sobre o autor

Ludmila Faria
Ludmila Faria

Administradora, mentora do projeto empresarial Gestão Hub e proprietária editora do blog de Óleo e Gás PetroGasNews há mais de cinco anos. Na época da faculdade foi mentora do projeto Sou Universitário. Integrante do grupo de emponderamento e finanças femininas Show Me The Money, tem aprendido muito sobre o controle de sua vida financeira. Está entrando de cabeça no aprendizado e trabalho com Satart-ups e Empreendedorismo. Tem paixão por séries canadenses, novos cursos e tudo sobre o mundo dos negócios.

Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Agência Sparta