O boom das Startups

Startups

Imagem: StartupStockPhotos

As Startups chegaram para mudar todos os conceitos que conhecemos e profissões que existem. Mas você realmente entende o que é todo esse boom? Saiba mais neste artigo.


Pequeno porte, tecnologia, novidade, capacidade de agregar valor ao cliente através de um negócio escalável e repetível, assim são as startups

Visão, perfil analítico, mentalidade empreendedora e capacidade de lidar com riscos com uma pitada de sagacidade e senso de oportunidade. Estas são as características de quem já promoveu ou pretende lançar um novo negócio com potencial expansivo em longa escala.

O objetivo de buscar constantes mudanças no mercado, criar e colocar em prática ideias brilhantes e capazes de gerar valor significativo ao cliente, visando, assim, grande oportunidade econômica e financeira diante de um mercado altamente competitivo e tecnológico.

Mas nem sempre um novo negócio será suficiente para agregar tal valor no mundo comercial.

Com a globalização e constantes descobertas tecnológicas, às vezes algo diferente do proposto por uma nova empresa pode cobrir aquela carência e necessidade do consumidor final.

Veja também >> O que o cliente espera de sua empresa?

Assim temos a competitividade mercadológica. Mas o que seria do mundo empresarial sem ela?

Nem por isso um empreendedor deve desanimar e desistir de seu projeto. Se possuir uma descrição inovadora, deve continuar buscando informações, lendo coisas novas e que tragam inspiração.

Sim, porque inspiração é fundamental para quem deseja investir seu tempo e energia numa empresa própria, em algo que deverá gerir e ter a responsabilidade de sustentar com muita garra, aprendizado e com muitas portas fechadas também.

Lembre-se, o NÃO você já tem. Precisa lutar pelo SIM.

Uma nova geração de profissionais ávidos por conhecimento e reconhecimento está surgindo e se renovando a cada dia.

Não basta somente ter uma mente empreendedora. Precisa ter noção do agir, do fazer acontecer, do tentar. Se não der certo, tente novamente.

O que não pode é desistir no primeiro não e enterrar seus próprios sonhos.

Hoje, há um “boom” de novas ideias de negócios, projetos sustentáveis em todos os sentidos, mas há lugar para todos, para todos que se comprometem a seguir em frente mesmo quando sua ideia inicial não deu ou não der certo.

Se você tem um conceito que acredita ser inédito, inovador e que pode contribuir para transformar a vida das pessoas, o que está esperando para colocá-lo em prática?

Arregace as mangas e trabalhe duro.

Veja também >> Intraempreendedorismo: Funcionário empreendedor e com visão de dono do negócio

Peça orientação e tenha um mentor que te incentive e use sempre a razão com uma pequena dose de emoção.

Essa pequena receita, porém muito poderosa, tem o poder de abrir mentes com o tempo e as experiências que aparecerão no caminho.

O mundo não é mais para quem espera uma chance. Quem cria as oportunidades é você.

Claro que nem tudo são flores, nem todos têm a sorte de estar no lugar certo, na hora certa e com as pessoas certas.

Fato!

Mas nem por isso você vai parar e enterrar seus planos, seus objetivos e seu desejo de fazer dar certo. O início das startups surgiu da necessidade de acompanhar as mudanças aceleradas que acontecem ao redor do mundo.

Pessoas cada vez mais informadas e atentas ao novo.

Aquela ideia guardada naquela gavetinha do seu subconsciente pode ser a próxima grande descoberta do mundo tecnológico, corporativo, industrial, enfim.

Se é uma ideia com capacidade de manter-se em escala e aprimorar serviços e o resultado final investindo no valor ao cliente, então, sua startup pode ser sucesso.

Veja também >> Os 7 erros mais cometidos por jovens estagiários

Saia da sua zona de conforto e mostre-se.

Tudo o que é mais difícil de conseguir e criar, produz maior satisfação e reconhecimento quando conquistado.

Hoje, existem muitos meios de realizar uma iniciativa empresarial. Existem concursos, formas de adquirir investimentos e até investidores anjo, que, normalmente, são pessoas físicas e empresárias que fornecem capital próprio para o negócio servindo de conselheiro, porém sem participação executiva na organização e com o objetivo de arrecadar uma pequena porcentagem dos lucros.

Não que seja a coisa mais simples do mundo conseguir um investidor dessa natureza, mas não é impossível.

Tudo é uma questão de dedicar-se arduamente ao negócio e torná-lo atrativo para ambas as partes. Investidor e clientes alvo.

Cenários de risco e incertezas com potencial arrojado e latente de melhorias à sociedade.

É aí que nascem as startups e seus novos grandes fundadores.

São vários tipos e conceitos (mas isso é assunto para outro artigo).

O importante é descobrir onde sua proposta se encaixa e como você e seu empreendimento podem evoluir.

Tudo o que você deve fazer é seguir em frente. Medo e comodismo não te farão diferente, apenas mais um no meio da multidão.

Sobre o autor

Ludmila Faria
Ludmila Faria

Administradora, mentora do projeto empresarial Gestão Hub e proprietária editora do blog de Óleo e Gás PetroGasNews há mais de cinco anos. Na época da faculdade foi mentora do projeto Sou Universitário. Integrante do grupo de emponderamento e finanças femininas Show Me The Money, tem aprendido muito sobre o controle de sua vida financeira. Está entrando de cabeça no aprendizado e trabalho com Satart-ups e Empreendedorismo. Tem paixão por séries canadenses, novos cursos e tudo sobre o mundo dos negócios.

Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Agência BW e Site Barato BH