Metas e Métodos

Metas e métodos

Imagem: Unsplash

Todos precisamos de metas. São as metas que nos mostram o quanto precisamos evoluir, o quanto ainda temos que melhorar.


Você possui um sonho? Tem um objetivo profissional bem definido? Você sabe exatamente onde quer chegar?

Bom, se você respondeu sim para as perguntas acima, então já é um bom começo. Todos precisamos de metas. São as metas que nos mostram o quanto precisamos evoluir, o quanto ainda temos que melhorar. Obviamente, algumas metas demoram mais tempo a serem alcançadas, o que é totalmente natural quando as mesmas exigem dedicação, paciência e um investimento de longo prazo.

Outras metas por sua vez, são temporárias, metas curtas, que podem ser alcançadas em um período de tempo menor.

Entretanto, muitas vezes nos deparamos com situações adversas e inesperadas que acabam nos afastando cada vez mais de nossos objetivos. O que fazer para evitar ou corrigir isso? Como ter um bom planejamento que nos auxilie verdadeiramente a atingir nossos alvos?

Particularmente, sempre fui um fã do jogo de xadrez. Considero um jogo excelente. Não apenas como entretenimento mas também como exercício mental. Depois de muito tempo jogando, é possível tirar valiosos ensinamentos do jogo. Lições para serem aplicadas em toda nossa vida. Aqui estão algumas delas:

1 – Saiba qual é o seu objetivo.

Esta talvez pareça uma dica simples, óbvia até. Mas peço que pense com atenção. Faça o seguinte: pense em qual é o seu objetivo profissional daqui a dois anos. Se precisar escreva num papel. Mas não escreva algo vago como ocupar um cargo melhor ou ganhar um salário maior. Seja específico, seja preciso. Tenha em sua mente cada detalhe do que você deseja, isso tornará você mais crítico e assim poderá tomar decisões seguindo a direção que você escolheu, sabendo exatamente o que fazer e, mais importante, não fazer.

Um iniciante no xadrez, se perguntado qual o objetivo do jogo, poderá responder simplesmente: vencer. A resposta não está errada, porém é muito ampla e óbvia. Todo aquele que entra numa disputa tem a vitória como objetivo. No xadrez , por exemplo, a vitória é daquele que consegue capturar o rei do adversário com o menor número de peças perdidas.

Por que o número de peças é tão importante?

Em algumas partidas, nenhum dos jogadores consegue capturar o rei inimigo. Estratégias complexas de defesa já foram inventadas e reinventadas só para isso. Algumas são tão eficientes que previnem até mesmo o xeque-mate, onde o jogador ganha por antecipação, já que qualquer jogada futura levará a sua vitória inevitavelmente. Nesses casos, o jogador com maior número de peças vence. Saber controlar suas peças é fundamental no jogo, o que nos leva ao segundo ponto.

Veja também >> Cumprindo apenas as funções básicas

2 – Saiba usar seus recursos.

O jogador de xadrez possui dezesseis peças à sua disposição: Oito peões, duas torres, dois cavalos, dois bispos, uma rainha e um rei. Caso uma delas seja perdida durante o jogo, não há possibilidade de resgate. Cada peça é única.

Além disto cada uma das peças possui um movimento diferente. Algumas se movem em diagonal, outras em horizontal ou na vertical. O cavalo se move em formato de “L”. O jogador precisa ter noção clara de como suas peças podem se mover, qual é o limite de cada uma e qual a força das mesmas. Algumas são melhores em jogadas de perto, outras podem percorrer todo o tabuleiro numa única jogada.

Assim como no xadrez, nós precisamos saber quais são nossas forças e nossas fraquezas. Não basta “sair andando pelo tabuleiro”. Os que fazem isso perdem facilmente. Faça uma análise de si mesmo. Identifique quais são seus pontos fortes e fracos. Observe que tipos de recursos você tem à mão.

Procure por pessoas mais experientes que possam lhe ajudar. Esteja sempre em busca de melhoria.

Invista em você.

Se você precisa de equipamentos para realizar um trabalho, adquira-os. Se está com pouco conhecimento numa área, estude.

Algumas vezes é necessário abrir mão de algo, o que exige uma avaliação se tal sacrifício vale a pena naquele momento. Assim como no jogo de xadrez, algumas peças tem de ser perdidas para que se vença o jogo.

Veja também >> Cumprindo apenas as funções básicas

3 – Pense sempre a frente.

Emanuel Lasker, o segundo vencedor do campeonato mundial de xadrez dizia que : “quando você vê uma boa jogada, deve sempre procurar por uma melhor.”

O jogo de xadrez exige concentração máxima, justamente pelo fato de que o jogador deve pensar na jogada daquele momento e também nas jogadas futuras. Muitos montam armadilhas para enganar os adversários, mostrando uma falsa imagem de um vitória fácil. Poucos são os que não se enganam.

Muitas vezes, nós nos encontramos em uma ocasião onde as facilidades são atraentes. São oferecidos benefícios e privilégios. Contudo, devemos sempre pensar mais à frente. O que pode parecer benéfico hoje, pode não ser mais amanhã. É preciso avaliar tudo o que vemos e ouvimos, procurar o máximo de informação, garantir que não haja enganos.

Fique atento e lembre-se de considerar o futuro, sabendo examinar qual a melhor decisão a ser tomada para se alcançar seu objetivo. Contudo, não se prenda a um único modo de agir. A inflexibilidade também pode significar uma derrota.

4 – Meta fixa, métodos flexíveis.

Cada jogador de xadrez possui um estilo, um modo de jogar. Alguns preferem usar mais as peças fortes, outros gostam de se mover pelas laterais do tabuleiros, ainda há aqueles que quase não se movem e esperam o ataque. Mas todo jogador sabe que deve estar aberto a mudanças. Surpreender é um grande passo para a vitória.

Depois de jogar muito tempo da mesma maneira, é preciso modificar um pouco seu estilo, afinal, ele já se tornou previsível, facilitando aos oponentes que se preparem para as jogadas.

Em nossa vida também precisamos ser bem maleáveis. Talvez surja uma transferência para outro setor da empresa, uma mudança de função. Algumas pessoas não aceitam, talvez por medo ou insegurança.

Mesmo que a proposta fuja um pouco de seu plano de carreira, avalie seu objetivo. Talvez  ele não seja afetado. Caso não seja, avalie se tal proposta é ideal para você. Essa pode ser sua chance de crescer.

Mantenha sua meta, mas mude um pouco seus métodos. Como disse Albert Einstein:

“Insanidade é fazer sempre a mesma coisa e esperar obter resultados diferentes.”

Veja também >> Como apresentar-se em uma entrevista de emprego

5 – Saiba lidar com as perdas.

Como já foi dito no item dois, precisamos saber controlar nossos recursos. Usar aquilo que temos. Durante uma partida, um jogador pode perder uma peça importante. Mas o jogo ainda não está terminado. Os melhores jogadores sabem reverter seu quadro de desvantagem e vencem o jogo.

A capacidade de se superar, de se recuperar é imprescindível para um jovem de sucesso. A vida não é feita apenas de vitórias. As contas nem sempre fecham com lucro. Há momentos de crise, sem dúvida, mas todos aqueles que vencem as crises são reconhecidos como bem sucedidos.

Não podemos antecipar todas as perdas e falhas no caminho. Algumas não se podem evitar. Mas estar pronto para se reerguer é o que faz alguém vitorioso.

Sobre o autor

Dante de Souza
Dante de Souza

Gosto de escrever sobre filosofia, sobre a mente humana, sobre espiritualidade e autodisciplina. São os temas que mais me agradam.
Meu sonho é me tornar escritor profissional e transformar vidas com meus livros.

Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Agência BW e Site Barato BH