Livro: A Arte da Guerra

Estratégia

Imagem: Stokpic

A Arte da Guerra, relíquia deixada por Sun Tzu, traz ensinamentos de estratégias e ideias para vencer conflitos, que podem servir para qualquer área ou situação que se desejar aplicar. Confira neste artigo algumas dicas para aplicar o conhecimento deste livro em sua vida.


Tenho o hábito de ler alguns livros anotando aprendizados e lições importantes.

Eu faço isso no Evernote. Vou anotando em forma de lista, com bullets algumas dicas e aprendizados ou insights que vou tendo durante a leitura.

Objetivo é só compartilhar essas notas, não resumir o livro.

Espero que gostem. Mas gostando ou não, deixe sua opinião para aperfeiçoarmos isso.

Segue abaixo algumas anotações que fiz do livro A Arte da Guerra:


PAGAR O PREÇO – A ARTE DA GUERRA

Toda a conquista tem um preço e toda a vitória tem suas cicatrizes. Quando conquistamos algo que não foi suado, que foi fácil, não tem o mesmo valor de uma conquista cheia de dedicação e suor.

Tenha consciência de que tudo que for fazer em sua vida, deve ser muito bem pensado. Se você tem essa consciência clara, a cada derrota ou perca importante que tiver, já saberá que isso faz parte do trajeto até sua grande conquista.

Se você está disposto a pagar o preço para chegar em seus objetivos e tem noção clara de que isso não será fácil, você terá o pote de ouro que tanto deseja no final do caminho.

Veja também >> 5 Dicas para você ter confiança e transmitir seriedade


SEUS PONTOS FORTES – A ARTE DA GUERRA

Toda pessoa tem pontos fortes. Toda pessoa tem algo que faça melhor ou que apenas se “dê melhor” fazendo aquilo. Concentre suas atitudes e projetos para suas qualidades, para que sempre valorize seus pontos fortes.

Saiba que todo conhecimento ajudará você a se proteger e evitar os perigos de cada batalha que travar em sua vida pessoal e profissional.

Por exemplo, se um de seus pontos fortes for o relacionamento interpessoal e você tem consciência disso e ainda souber aplicar em sua carreira, estará protegendo-se contra diversas ameaças que rondam um profissional de sucesso, como o esquecimento ou falta de networking.

Portanto, aprenda a perceber e encontrar em si mesmo aquilo que tem de melhor ou pior. Comece usar esses pontos fortes como suas melhores armas na busca de seus objetivos e conquistas de sua vida.

Veja também >> 10 hábitos de líderes simpáticos


SEJA EXTREMAMENTE SUTIL – A ARTE DA GUERRA

A discrição na sua vida pode afastar diversos perigos e invejas desnecessárias. Não confunda em hipótese alguma discrição com timidez.

Ser discreto está muito mais ligado em ações sutis, atitudes sem asperezas e atividades sem exageros.

Faça de você mesmo, alguém que é notado sem precisar necessariamente aparecer ou ser visto a todo momento. Faça além do que lhe pedem, mas não precisa falar isso para ninguém, apenas faça-o.

Dê ideias e inove o tempo todo, mas não grite isso como se tentasse sempre ganhar algo em troca.

O vale do silício já está cheio de provas do quanto a discrição e a sutileza é um bom caminho para o sucesso.

Veja também >> Você enxerga um bom profissional em você?


VOCÊ É SEU PRÓPRIO GENERAL – A ARTE DA GUERRA

Quando se aplica os conceitos de Sun Tzu, muitas vezes pensa-se que os ensinamentos são voltados apenas para os líderes comandarem seus liderados.

Mas este é um engano, os ensinamento da Lei da Guerra, são facilmente aplicados a individualidade.

Disse Sun Tzu: “Você é seu próprio general.

Sendo assim, você é o responsável por armar sua estratégias e suas táticas para agir e, somente você é o encarregado da motivação e da gestão de suas atitudes. Somente você pode marchar rumo a vitória ou rumo ao inimigo aniquilador, a derrota.

Rume sua vida, com estratégia e táticas.

Agora, estratégia e táticas só podem ser montadas quando se tem um foco extremamente bem definido.

Veja também >> Os 4 passos de Sam Berns para uma vida feliz


SEJA INTELIGENTE, NÃO O MAIS PODEROSO – A ARTE DA GUERRA

Como diz James C. Hunter no livro O Monge e o Executivo: “Poder lhe é dado e pode também lhe ser retirado a qualquer momento“.

Essa pequena frase contempla uma melhor análise de que ser inteligente é melhor do que ser poderoso.

Inteligência lhe move para onde você deseja chegar. A inteligência financeira, por exemplo, lhe move para o sucesso financeiro e estabilidade de suas finanças pessoais.

A inteligência emocional lhe dá a possibilidade de controlar suas emoções através de qualquer problema.

Assim, eu poderia citar diversas formas diferentes de inteligência que o ser humano é capaz de desenvolver, mas resumindo, você deve saber que usando da inteligência em suas atitudes e no seu caminho para a vitória, tudo poderá ser mais fácil.

Seja inteligente em cada atitude, e colha os frutos dessa capacidade que diferencia os grandes dos pequenos.

Sobre o autor

William Meller
William Meller

Fundador do Portal Sucesso Jovem, Analista de Projetos/PMO na Totvs, voluntário no PMI e estudante de Gestão da TI na Unisinos.
Colunista dos sites Profissionais TI, Portal GSTI, Portal Administradores e Site Campus.

  • https://osabiocurioso.wordpress.com/ Ale

    Muito bom … acrescentou muito aqui :)

    • http://www.sucessojovem.com.br/ William Meller

      Seja sempre bem vindo Ale, estamos esperando por você!

  • http://www.suntzulives.com Alexandre Gameiro

    Opa, William.

    estava pesquisando alguns links para uma série de posts sobre planejamento estratégico, projetos e processos e não tenho certeza de como cheguei no seu portal.

    Já há algum tempo, venho estudando A Arte da Guerra e achei interessante o modo criativo como você interpretou diversos conceitos do livro. No entanto, não consegui entender muito bem a relação entre “pagar um preço” e as ideias da obra.

    Também acho que em alguns momentos você apresentou apenas “um lado da moeda”. Por exemplo, a parte da sutileza me parece ter a ver com a dica de Sun Tzu para manter os planos em segredo. No entanto, o livro também tem muitas passagens sobre agir de acordo com as circunstâncias – o que pode requerer abordagens um pouco mais “espalhafatosas”.

    Por outro lado, você fechou bem o texto com o conceito que pra mim é o ponto central d’A Arte da Guerra: inteligência. Pra mim, a palavra resume toda a obra e deveria ser o ponto de partida para se entender tudo que está escrito ali.

    Parabéns e sucesso!

    PS: seu post não está diretamente ligado à série que citei no início, mas acabou colocando um link para ele, exatamente por ter captado um pouco da essência do livro. Se tiver curiosidade, é só acessar: http://www.suntzulives.com/2016/04/57-links-essenciais-para-entender-planejamento-estrategico.html

Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Agência BW e Site Barato BH