Jovens pesquisadores: Visão geral da carreira

Jovens Pesquisadores

Jovens Pesquisadores – Imagem: Pexels

A carreira de pesquisadores pode ser atraente para jovens que desejam desenvolver seus projetos nessas áreas para aprimorar o conhecimento em suas áreas.


Há diversas maneiras diferentes de dar continuidade à sua carreira. Seja procurando um bom emprego, complementando o currículo com alguns cursos, fazendo um intercâmbio ou, até mesmo, uma nova graduação.

No Brasil, uma carreira pouco convencional é a de pesquisador. Esse panorama pode ser originado por conta de inúmeros fatores, como o baixo incentivo à pesquisa, a limitação de recursos aplicados ou, até mesmo, o perfil do profissional brasileiro.

O que pouca gente sabe, é que para dar início a uma pesquisa, não é necessário muito mais do que uma personalidade curiosa e empenhada em sanar suas curiosidades. Além disso, a linha de pesquisa não precisa ser a sua exclusiva ocupação. Você pode utilizá-la como uma extensão de sua vida profissional ou como instrumento para adquirir e compartilhar novos conhecimentos com toda comunidade científica.

Portanto, conheça alguns passos para nortear a sua carreira de pesquisador:

Primeiro passo: aprenda como fazer um projeto

Há várias modalidades de pesquisa. Portanto, é necessário conhecer a respeito de cada uma delas para decidir qual a modalidade que mais se enquadra no seu perfil.

Para isso, se pergunte qual a finalidade de realizar a sua pesquisa. Você pretende publicá-la em uma revista científica? Pretende apresenta-la em um congresso?

Seja qual for o objetivo da sua pesquisa, haverá um padrão de características que deve ser seguido.

Segundo passo: escolha um tema

A escolha do tema é de extrema importância, pois se não for bem fundamentada, sua pesquisa corre o risco de nunca ser concluída.

Esse tema deve ser de seu agrado, algo pelo que você se interessa, que tenha relevância para uma comunidade, que nunca foi abordado por ninguém (ou, pelo menos, não da mesma maneira) e deve ser possível de executar (pensando nos seus recursos, parcerias, contexto).

Se houver estudos que contradizem a sua pesquisa, você deve possuir um argumento forte o suficiente para contestá-los. Deve derrubar paradigmas existentes para estruturar seu conceito. Pode levar tempo até que sua ideia seja aceita, mas você pode ser o criador ou descobridor de algo que auxiliará no futuro.

Terceiro passo: financie seu projeto

Se você acredita mesmo que o tema da sua pesquisa é de grande relevância, convença alguém de financiá-la. Assim, você poderá dedicar mais tempo a ela, podendo reduzir o período de sua conclusão ou aprimorando os recursos aplicados na sua execução. Para isso, procure um órgão de fomento à pesquisa ou uma empresa financiadora para o seu projeto.

Há vários programas financiadores que você deve conhecer antes de começar a sua pesquisa. Analise antes quais as vantagens e desvantagens de submeter o seu projeto a qualquer um desses programas. Com certeza, algum deles se enquadrará no seu perfil.

Quarto passo: publique sua pesquisa

Após concluí-la, pode levar um tempo até encontrar alguma revista, jornal, congresso, etc, que aceite a sua proposta. O importante é perseverar, não desistir. Caso não seja aceita na primeira submissão, procure por outros meios onde submeter o seu trabalho. Ainda pode ter outras pessoas que podem se interessar pelo seu conteúdo.

Procure pelos instrumentos científicos onde mais se enquadram o perfil de sua pesquisa. Assim, a probabilidade do seu trabalho ser aceito é maior.

Ao inscrever o seu trabalho, você pode ter que adequar a pesquisa aos padrões requeridos para submissão. Isso pode incluir o número de caracteres, o número de páginas ou a linguagem. Todavia, para não ter grandes surpresas, utilize da linguagem científica, evitando grandes desvios do que é mais comumente utilizado.



Quem escreveu

Caio Medina
Caio Medina

Estudante de medicina, administrador, músico e escritor.
Fascinado pelo mundo e por cada um de seus povos; pela literatura e demais manifestações culturais; pela ciência e pela comprovação de fatos; pela humanidade e pela humanização.

Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Agência Sparta