Existe idade certa para escolher uma profissão?

Existe idade certa para escolher uma profissão

Imagem: Stokpic

Será que existe uma idade certa para você escolher a profissão que deseja seguir e qual caminho profissional irá trilhar rumo ao sucesso?


O último ano do Ensino Médio representa e muito na vida de milhões de jovens brasileiros e, consequentemente, de suas famílias. Muitas são as dúvidas sobre que profissão escolher e os passos a seguir.

Afinal, a escolha da carreira influenciará a vida inteira de quem por ela optar. A presença e o apoio da família neste momento são muito importantes e isso também traz consequências no comportamento do futuro acadêmico.

A pressão por parte dos pais, tios, avós, amigos, enfim, de todos que o rodeiam, contribui para aumentar a necessidade de uma decisão rápida e certeira. Às vezes, o estudante já sabe há tempos o que irá estudar em uma universidade, mas essa realidade não condiz com a de todos os demais.

É muito comum a desistência ou troca de curso depois de um ou dois semestres. Conheço gente que cursou 3 dos 5 anos de Direito e, após isso, decidiu mudar porque essa não era sua vocação.

A contar da minha experiência, cursei minha primeira faculdade aos 24 anos. Foram seis anos após o Ensino Médio para me decidir e buscar o que realmente me interessava. E não me arrependi.

Veja também >> Inovação: Como ser simples e inovar no dia a dia em seu trabalho

Mas qual o propósito do artigo então?

É mostrar que você só deve dar o passo da escolha de sua profissão quando realmente estiver se sentindo pronto, certo do que quer. E, ainda assim, você pode errar, mas a maturidade da ideia vai te ajudar a manejar a situação da melhor forma possível.

Não se preocupe com opiniões alheias, embora sejam importantes dependendo de onde venham (dos pais, por exemplo), apenas concentre-se em analisar o que você quer para a sua vida. Se não tem certeza, foque em atividades extras, cursinhos de curta duração, projetos voluntários, viagens, trabalhos diversos, desde que você tenha a oportunidade, e, então, olhe para si mesmo e descubra-se.

Essas ações podem ajudar a encontrar o profissional que há em você. Não sucumba à exigência de que você deve entrar para a faculdade aos 18 se não se sente preparado.

O tempo é precioso e requer planejamento, controle e equilíbrio.

Se aos 15 você já sabe o que quer ser, siga adiante, deve ser a idade certa. Mas se aos 20 ainda não se decidiu, não se sinta mal, fraco ou pressionado. Tire esse tempo para se conhecer, fazer coisas que realmente goste, ajudar ao próximo e etc.

Nesse período, a chance de achar as respostas para seus questionamentos é enorme e muito provável. Lembre-se de algo que é fundamental, a decisão a ser tomada tem que ser sua e de mais ninguém. Sua escolha vai refletir em sua vida, seu dia a dia, sua rotina e sua própria satisfação.

Já pensou se voltássemos no tempo e alguém escolhesse um(a) namorado(a) pra você? Complicado, não é mesmo? Gosto, cada um tem o seu e a química que ocorre num relacionamento é como a vocação por uma determinada profissão.

É preciso estar atraído pelo o que se faz, sentir paixão pela obra de suas mãos. É triste e exaustivo fazer o que não gosta. Se há a chance de escolha, pense com calma.

Veja também >> Evolução da carreira: Oportunidade X Idade – Seja a diferença

Claro que o tempo urge e não devemos ficar estacionados, mas exercer o que se ama exige posicionamento, estrutura, decisão e certeza.

Compreende agora a responsabilidade que você carrega? Não a coloque nos ombros de outras pessoas. Decida você, mas quando sentir-se confiante e pronto para a etapa que, com toda certeza, vai mudar a sua vida.

Definir sua ocupação futura com discernimento, além de mais seguro, agrega entusiasmo e contentamento para a sua vida pessoal também. A insatisfação com uma determinada área da vida infelizmente pode afetar as outras. Pense a respeito.

Boa sorte!

Sobre o autor

Ludmila Faria
Ludmila Faria

Administradora, mentora do projeto empresarial Gestão Hub e proprietária editora do blog de Óleo e Gás PetroGasNews há mais de cinco anos. Na época da faculdade foi mentora do projeto Sou Universitário. Integrante do grupo de emponderamento e finanças femininas Show Me The Money, tem aprendido muito sobre o controle de sua vida financeira. Está entrando de cabeça no aprendizado e trabalho com Satart-ups e Empreendedorismo. Tem paixão por séries canadenses, novos cursos e tudo sobre o mundo dos negócios.

Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Agência BW e Site Barato BH