Acumuladores de tarefas: como organizar a rotina de trabalho, estudos e vida social.

Acumuladores de Tarefas

Acumuladores de Tarefas – Imagem: Pexels

Acumuladores de tarefas não consegue dedicar sua energia e seu foco para aquilo que realmente gera valor em suas vidas e para sua meta.


Imagine um grande caldeirão cheio de água fria na qual nada, tranquilamente, uma pequena rã. Há sob esse caldeirão uma chama que aquece a água lentamente. Após um período não muito logo, a água amornece e a rã, agradando-se da situação, permanece nadando.

A temperatura da água continua subindo e agora está quente, mais do que a rã pode apreciar, sente-se um pouco cansada, mas isso ainda não a assusta.

Após um longo período, a água está realmente quente, incomodando profundamente a rã, contudo, está debilitada demais para reagir e, antes que notasse sua impotência, termina cozida.

Muitas vezes, para quem estuda e trabalha ou para quem tem uma agenda muito preenchida, manter as atividades em dia parece uma tarefa impossível.

Com a famosa “correria do dia-a-dia”, assumimos cada vez mais responsabilidades e adiamos algumas atividades, muitas vezes por um período indeterminado, sem nos darmos conta de que no dia seguinte surgem novas tarefas para serem executadas.

Veja também >> Personal MBA: Você conhece o Manual do CEO?

Com isso, terminamos por nos enrolar em uma quantidade exacerbada de atividades acumuladas, impedindo a realização eficiente de qualquer uma delas.

É possível manter sua agenda em dia. Mas é necessário tomar algumas medidas para não terminar impotente como a pequena rã.

Primeiro passo: Avalie a necessidade de fazer para não se desgastar.

Para jovens proativos, é comum querer abraçar o mundo e realizar inúmeras tarefas ao mesmo tempo.

Trabalhamos, estudamos, procuramos por atividades extracurriculares, adotamos hobbies e até um animal de estimação. A juventude não será eterna. Por essa razão, não queremos perder tempo e decidimos fazer tudo de uma única vez. Todavia, nem sempre paramos para pensar se há a necessidade ou se é o tempo certo para fazer o que queremos.

Por conta disso, jovens de todo o mundo passam pelo mal do nosso século, a ansiedade, que reflete negativamente sobre a nossa saúde e disposição. O desgaste desencadeado por essa ansiedade nos faz repensar se fizemos as escolhas certas.

Muitas vezes as escolhas certas são feitas em momentos errados. E para evitar isso, antes de assumir qualquer responsabilidade, pense: quero mesmo fazer isso? Preciso mesmo fazer isso? Se não for feito agora, me trará algum prejuízo?

A responsabilidade deve ser assumida quando, pelo menos, o resultado obtido pelas perguntas contiver um duplo sim.

Segundo passo: Priorize o que deve ser feito.

Para estabelecer as prioridades, também pode ser utilizado o sistema dos sins – um triplo sim, ganha de um duplo sim. Além disso, deve-se avaliar o prejuízo que trará cada atividade adiada e ordená-los de acordo com sua gravidade. Assim, as atividades que levariam ao maior prejuízo, caso adiadas, devem ser realizadas primeiramente.

Terceiro passo: Faça um cronograma e tenha disciplina.

Para as atividades que devem ser realizadas no mesmo dia, divida o tempo disponível ponderando o nível de complexidade de cada atividade. Portanto, as atividades com maior complexidade, terão o maior período para serem executadas.

Para as atividades que não demandem urgência, como atividades semanais ou mensais, separe um período de tempo para realiza-las, pouco a pouco, diariamente ou em alguns dias da semana.

Siga religiosamente o seu cronograma. A preguiça e o cansaço vão tentar freá-lo, basta não se entregar.

Procurar prazer no que está sendo feito, é uma maneira de manter-se motivado a concluir.

Quarto passo: Não faça mais do que pode fazer.

O cansaço, o desânimo e o acúmulo de tarefas são sinais de que você não está dando conta. Portanto, é necessário reavaliar tudo o que está sendo feito para filtrar o que tem menor relevância.

Lembre-se de deixar um espaço na rotina para os imprevistos. Caso haja a necessidade de acrescentar uma nova tarefa ou apenas descansar.

Se uma nova tarefa surgir, retorne ao primeiro passo e refaça toda a avaliação novamente. Você notará que suas prioridades mudam constantemente e, com isso, sua maneira de executá-las mudará também.

A organização do seu tempo é imprescindível para organizar a sua vida como um todo.



Quem escreveu

Caio Medina
Caio Medina

Estudante de medicina, administrador, músico e escritor.
Fascinado pelo mundo e por cada um de seus povos; pela literatura e demais manifestações culturais; pela ciência e pela comprovação de fatos; pela humanidade e pela humanização.

Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Agência Sparta